Desenvolvimento Tipológico
Lúcio costa

ilustraçãocapapng.png

2020

Orientador:

Carlos Alberto Maciel

Vila Monlevade: o desenho topográfico como forma de urbanizar o edifício

Por Carlos Alberto Maciel

 

A Vila Monlevade tem várias virtudes e características urbanas, arquitetônicas, funcionais e materiais já amplamente discutidas pela crítica, que a apresenta como produção seminal para a adaptação dos princípios modernos ao contexto – social, econômico e ambiental – brasileiro. Para este exercício, entretanto, um aspecto – talvez menor, mas não menos importante - foi definidor de um processo que é mais um experimento do que um projeto: o modo como a topografia pode ser reconhecida e modificada para propiciar espaços de uso e, transpondo para o desenho da construção, como o plano inclinado pode proporcionar novas possibilidades para a experiência dos espaços interiores. Essa ideia parte da identificação de uma clara oposição entre planos de uso horizontais como espaço arquitetônico e superfícies inclinadas e topográficas como áreas livres, naturais ou urbanizadas. E também entre os planos de uso em distintos níveis e os elementos funcionais que os conectam. Um radical embaralhamento entre estes opostos produz uma desfuncionalização dos espaços de uso;  introduz o plano inclinado no espaço interior; e ativa a topografia como lugar potencial. Ao ampliar a escala do conjunto, esse edifício-labirinto toma emprestado do projeto original o ritmo regular do pilotis e a continuidade do tratamento parietal das fachadas, radicalizando também o uso das treliças, tão caras ao arquiteto e interpretadas com diferentes desenhos em vários de seus projetos.

 

Apresenta-se aqui um exercício projetual que pressupõe uma prática teórica e investigativa do projeto que se dá numa esfera não funcional, sem uma finalidade programática, mas que incide sobre um elemento fundamental da construção – os planos inclinados que articulam os planos de uso – desconstruindo a forma regular, introduzindo uma variação na ordem modular, ampliando as escalas. Realiza isso em um processo de desconstrução, reconstrução e reconexão em que elementos articuladores entre planos são também recintos habitáveis. 

escola
escola

press to zoom
casa
casa

press to zoom
interna
interna

press to zoom
escola
escola

press to zoom
1/4
Capa
Capa

Capa desenvolvida para o livro síntese da disciplina. Inspirada no trabalho de Lúcio Costa com os cobogós

press to zoom
Capa Traseira
Capa Traseira

Capa traseira desenvolvida para o livro síntese da disciplina. Inspirada no trabalho de Lúcio Costa com os cobogós

press to zoom
Capa
Capa

Capa desenvolvida para o livro síntese da disciplina. Inspirada no trabalho de Lúcio Costa com os cobogós

press to zoom
1/2
cobertura.png
casa.jpg
escola.jpg

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/3

Desenvolvimento Tipológico
Affonso Eduardo Reidy

Sede da Delegacia Fiscal e Posto de Polícia Municipal

Pensado para um terreno longilíneo, com duas testadas e variação topográfica com desnível de um pavimento entre as duas frentes, o projeto parte do reconhecimento dos dois diferentes alinhamentos frontais, não paralelos, para organizar duas ordens modulares que se encontram na infraestrutura de circulação vertical. Caracterizam o partido original a construção entre empenas cegas e a distinção entre espaços servidos junto às fachadas iluminadas e espaços de serviço no meio do lote. De forte inspiração moderna, baseado na influência direta de Le Corbusier, o repertório formal articula os volumes puros, fachadas livres e a retórica do pilotis, ainda que esteja assentado sobre o chão. O exercício desenvolvido parte do reconhecimento da ordem geométrica não paralela das testadas para organizar a estrutura e amplifica o sentido urbano do edifício ao propor o atravessamento da quadra através de um pilotis real em plano inclinado que conforma a um só tempo um acolhimento ao público e uma passagem aberta. O edifício se estende verticalmente, tanto em altura como para o subsolo. A maior verticalização se soma à abertura do miolo para ampliar a luz e à potencialização do uso público em todos os pavimentos, culminando na piscina na cobertura. Ao retornar ao terreno originalmente destinado ao projeto de Reidy e considerar o entorno contemporâneo, o projeto atualiza o lugar reconhecendo como a distância temporal e a transformação do contexto podem modificar a resposta arquitetônica.

PERSPECTIVA
PERSPECTIVA

press to zoom
PERSPECTIVA (1)
PERSPECTIVA (1)

press to zoom
ISO 7
ISO 7

Corte isométrico do desenvolvimento

press to zoom
PERSPECTIVA
PERSPECTIVA

press to zoom
1/9
Capa
Capa

Capa desenvolvida para o livro síntese da disciplina. Inspirada no trabalho de Lúcio Costa com os cobogós

press to zoom
Capa Traseira
Capa Traseira

Capa traseira desenvolvida para o livro síntese da disciplina. Inspirada no trabalho de Lúcio Costa com os cobogós

press to zoom
Capa
Capa

Capa desenvolvida para o livro síntese da disciplina. Inspirada no trabalho de Lúcio Costa com os cobogós

press to zoom
1/2
ISO 1.jpg
ISO 2.jpg
ISO C1.jpg

Capa do livro Desenvolvimento Tipológico - Affonso Eduardo Reidy

press to zoom

Capa do livro Desenvolvimento Tipológico - Lucio Costa

press to zoom

Capa do livro Desenvolvimento Tipológico - Affonso Eduardo Reidy

press to zoom
1/2